EMEI Sta Monica recebe apoio do NTE

postado em 11 de dez de 2015 10:25 por Andre Martins   [ 22 de dez de 2015 12:06 atualizado‎(s)‎ ]

Formação na ADEVIUDI

https://goo.gl/photos/ZppGq3xy2XxzeRG6A

No segundo semestre de 2015, a Escola Municipal de Educação Infantil do Bairro Santa Mônica buscou apoio técnico do Núcleo de Tecnologia e Educação (Cemepe). A diretora da escola, Nilva Maria Miranda Mendes, ligou para  o NTE solicitando auxílio para que a escola pudesse elaborar um livro virtual.

A escola já desenvolvia, há vários anos, o projeto “Tecendo Histórias”, que dava projeção ao trabalho produzido pelas crianças sob a orientação das professoras e educadoras da escola. Toda a produção dos alunos era registrada e, no final do ano, alguns desses trabalhos eram selecionados e publicados em forma de livros. Até o ano de 2013, a escola contava com a parceria da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), por intermédio da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis (Proex) que auxiliava na impressão dos livros.

Em 2015, diante da impossibilidade de financiar a impressão dos livros, os profissionais da escola recorreram ao NTE para que o projeto continuasse, mas de forma virtual. Com a produção das crianças em mãos, as professoras e educadoras precisavam que alguém as ensinasse quais ferramentas poderiam ser utilizadas para a construção e publicação desse livro virtual e como utilizar essas ferramentas.

Os professores do NTE (André Luís Batista Martins, Cecília Franco Morais, Cleber Ferreira Oliveira e Maria Rosalina Souza Pereira Miguel) fizeram uma visita à escola, conheceram suas instalações e perceberam que a carência de recursos materiais não foi empecilho para o desenvolvimento do projeto. Diferentemente das escolas de ensino fundamental, as escolas de educação infantil do município não possuem laboratório de informática. A escola montou, então, uma “lan house” (palavras que as crianças e as professoras usam para se referir à pequena sala com duas mesas) com dois notebooks comprados com verbas arrecadadas pela própria instituição. Além dos computadores, a escola também adquiriu mouses e teclados que facilitam o uso das máquinas pelas crianças pequenas.

Além da visita à escola, a equipe do NTE também ministrou encontros de formação para as professoras. Como o espaço da EMEI é bastante restrito, a diretora Nilva Maria  organizou as atividades em espaços alternativos no próprio bairro: a ADEVIUDI (Associação dos Deficientes Visuais de Uberlândia) e a Escola Municipal Professor Domingos Pimentel de Ulhôa.

Formação na EM Domingos

Formação na EM Domingos Pimentel

Na primeira formação, realizada na ADEVIUDI, as professoras levaram seus próprios computadores. Nesse dia, a equipe do NTE apresentou a ferramenta de edição de fotos Picasa e a ferramenta de edição de vídeos Videopad. Na segunda formação, realizada na EM Prof. Domingos Pimentel de Ulhôa, os professores do NTE apresentaram a ferramenta de criação de publicações Microsoft Publisher e as ferramentas de publicação online Youblisher e Issuu. Essas ferramentas foram escolhidas a partir da demanda apresentada pelas próprias professoras e educadoras.

Como o objetivo da escola é publicar um livro, o NTE propôs que fosse criado o site da EMEI e que as próprias professoras e educadoras alimentassem o mesmo. O site foi criado dentro do domínio ntecemepe.com e algumas professoras fizeram um treinamento, com o NTE, no próprio Cemepe. Com isso, a escola já está apta a publicado o livro virtual e publicá-lo.

Por entender que a equipe do EMEI possuía uma rica experiência a compartilhar, o Núcleo convidou a diretora, as professoras e as educadoras da escola para apresentar seu projeto para os professores de informática educativa na formação do dia 23 de outubro desse ano. O encontro teve uma receptividade muito boa.