Formação de História aborda a Lei Nº 11.645/2008

postado em 7 de jul de 2016 07:37 por Andre Martins   [ 7 de jul de 2016 07:40 atualizado‎(s)‎ ]

O Prof. Dndo. Robert Mori  abordou diversos aspectos sobre populações indígenas brasileiras

No dia 14 de junho, na Formação Contínua dos Professores de História, foi realizado o módulo “Brasil Indígena hoje: contemplando a Lei Nº 11.645/2008 no cotidiano escolar”, ministrado pelo prof. Robert Mori. Ele é graduado em História pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), mestre em Ciências Sociais (Concentração em Antropologia e Sociologia) e doutorando em História pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Na UFU, ele realiza a pesquisa intitulada “A'uwe (Xavante) e waradzu: uma história do contato entre índios e não-índios nos sertões do norte da Capitania de Goiás - séculos XVIII e XIX”.

O professor abordou diversos aspectos sobre populações indígenas brasileiras, tais como censo, áreas demarcadas e troncos linguísticos.  O enfoque esclareceu dúvidas mais comuns e desfez generalizações que, erroneamente, são feitas no estudo dessa temática.

Na sequência, o professor trouxe diversas sugestões de trabalhos que podem ser trabalhados com os estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental envolvendo a Lei nº 11.645/2008, que torna obrigatório o estudo da História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena. As sugestões apresentadas pelo palestrante englobam o uso de fontes iconográficas, documentais, cinema e música, incluindo, até mesmo, rádio indígena online e curtas metragens realizados por indígenas de várias etnias.


A coordenação da área e os professores de História agradeceram o professor Robert Mori pela rica formação ministrada e pelos conhecimentos compartilhados. Para aqueles que desejarem conhecer um pouco dos materiais utilizados no encontro, basta acessar o site da área em <historia.ntecemepe.com>